A preparação do terreno para a construção

Quando você vê uma placa de “vende-se” na janela de um prédio recém construído, isso significa uma grande vitória para a construtora – que, junto a uma equipe qualificada, conseguiu entregar o empreendimento proposto.

Só que o que a gente se esquece, às vezes, é de que, para que o produto final fosse satisfatório e seguro, houve previamente a preparação do terreno para a construção, com todo o planejamento básico para que a obra se desenvolva dentro do esperado. Afinal, depois de ter tudo começado, é difícil voltar atrás sem causar atrasos ou prejuízos.

A preparação do terreno para a construção passa pela limpeza, o nivelamento, os muros, as passagens de água e energia e toda uma gama de outros procedimentos que devem ser feitos antes de o grosso das obras começarem. Quem define a preparação do terreno para a construção é o engenheiro que, junto à sua equipe de obras, levanta os requisitos legais para o empreendimento e faz as intervenções necessárias para garantir o bom andamento dos trabalhos.

Veja abaixo tudo o que acontece na preparação do terreno para a construção e é crucial para que, no fim, você se depare com a placa de “vende-se” agarrada na janela.

As 5 etapas da preparação do terreno para a construção

Sem elas, é impossível começar uma obra com qualidade!

  1. Planejamento

Antes de começar a preparação do terreno para a construção, engenheiro e arquiteto devem chegar a uma conclusão sobre o que esperam do empreendimento. A partir daí, é hora de colocar esse planejamento em ação.

Inicia-se através da instalação do canteiro de obras, onde vão ficar todas as ferramentas, materiais e itens pessoais das pessoas envolvidas no projeto, desde a preparação do terreno para a construção até a conclusão do empreendimento.

Não há outra palavra de ordem para o início da preparação do terreno para a construção que não seja “planejamento”: essa é a etapa de prever, de lidar com possíveis gargalos, de evitar problemas, de testar possibilidades e de, literalmente, deixar tudo pronto para o que vem a seguir.

  1. Limpeza e nivelamento

É muito raro – para não dizer completamente impossível – ter a chance de começar a preparação de um terreno para a construção em uma área plana, regular e limpa. A grande maioria dos terrenos onde uma construção terá início, precisa ser trabalhada para essa finalidade.

Ao analisar de maneira topográfica o terreno, engenheiros, topógrafos e equipes de obra se unem para decidir onde haverá cortes ou aterros, cumprido com o projetado e garantido a estabilidade da construção.

Essa etapa é muito importante pois determina, majoritariamente, todas as outras etapas da construção. Um terreno desnivelado pode causar instabilidade, insegurança, atrasos ou desperdício de material.

  1. Construção de muros

Lembra que na primeira etapa da preparação do terreno para a construção ele foi cercado para delimitar a parte a ser construída? Depois de ter seu solo nivelado, o terreno será então murado, seja com concreto ou tapume, com dois intuitos diferentes: dar privacidade a quem participa da obra, afastando os olhares curiosos pela nova construção, e proteger a área, os materiais e equipamentos de ações como furto ou vandalismo.

Se o muro não for o suficiente para guardar todas as coisas em segurança, melhor construir, também, um barracão provisório.

  1. Limpeza

Nenhuma construtora acha um terreno limpinho e arrumado para dar início oficial às obras, ainda mais depois de construir barracão, muro, tirar e por terra para nivelar o solo…

Então, é crucial que uma das etapas da preparação do terreno para a construção seja a limpeza. Nesse momento a equipe de obras retira do local todo excesso de terra, mato, pedaços de embalagem de equipamentos, restos de tapume e outras coisas desnecessárias, não só para conseguir trabalhar em um ambiente mais organizado como, também, para ter espaço e receber novos materiais de construção.

  1. Passagem de água e energia

Por fim, encontrar ligações de água e energia é uma etapa essencial da preparação do terreno para a construção, uma vez que deixar essa etapa para depois pode significar desconstruir o que já foi construído, perdendo tempo e material.

Nessa etapa a água é retirada do solo e a construção tem o início de sua tubulação definida, enquanto a energia demanda maquinário específico para ser ativada dentro da obra nascente. Para ter eletricidade durante a construção, um gerador pode ser de grande ajuda.

Para quem trabalha diariamente com essa demanda, como as construtoras, a preparação do terreno para a construção é simples e regrada. Por isso é sempre melhor contar com a ajuda dessas empresas para os empreendimentos do que tentar construir por conta própria, com pouco ou nenhum conhecimento técnico dos processos de obras.

Dúvidas? Fale com a Construtora Fetz.

Deixar um comentário