Patologias do concreto: o que são e como evitá-las

O concreto é o material de construção mais usado no mundo. Isso porque ele oferece muitas vantagens, que não são apenas econômicas, mas também mecânicas.

No entanto, as qualidades intrínsecas do concreto também podem induzir danos. Por exemplo, gases ou líquidos podem penetrar através dos poros do concreto e mudar a solução do cimento, o que diminui sua proteção contra corrosão do metal. As reações entre componentes também podem ser prejudiciais se continuarem por muito tempo após o endurecimento do material.

São esses e outros problemas que são conhecidos como patologias do concreto. Mas como você pode evitá-los e assegurar a qualidade da sua estrutura? Continue lendo e aprenda conosco!

O que são as patologias do concreto

Existem estruturas saudáveis e estruturas doentes. As doentes podem ser descritas como aquelas que tiveram problemas em um dos estágios de seu desenvolvimento.

O crescimento rápido do setor de construção no país, o desenvolvimento de novas técnicas executivas, a falta de padrões técnicos específicos e falhas involuntárias de casos de negligência são observados em estruturas de concreto armado gerando desempenhos abaixo da expectativa.

Este conjunto de fatores gera um fenômeno chamado “patologias do concreto”. As patologias por ataques químicos e ambientais às estruturas de concreto podem ter origem nas falhas de projeto, de execução, uso inadequado e falta de manutenção.

Para combatê-las, o primeiro passo é conhecer quais são as mais comuns. Por isso, abaixo listamos as principais patologias do concreto e suas causas.

As principais patologias do concreto

São inúmeras as possíveis patologias do concreto: sobrecargas, impactos, abrasão, movimentação térmica, concentração de armaduras, retração hidráulica e térmica, alta relação água/cimento, exposição a ambientes marinhos, ação da água, excesso de vibração, falhas de concretagem e falta de proteção superficial, entre outros.

Porém, assim como um médico precisa entender das possíveis causas de doenças para tratar seus pacientes, um engenheiro deve estar atento às principais causas de patologias no concreto para saber como evitá-las.

Pensando nisso, abaixo separamos as 5 categorias existentes de patologias do concreto e os principais agentes causadores de cada uma delas.

  • Danos estruturais: a degradação dos danos estruturais pode ser causada por estresse mecânico, dano físico, excesso de vibração, deterioração geotécnica, falhas de execução, etc. Esse dano geralmente se manifesta sob a forma de fissuras ou trincas, que são importantes para localizar e identificar o problema;
  • Ataques químicos: o concreto é frequentemente exposto a ambientes quimicamente agressivos (sais de degelo, indústria, carbonatação etc.) ou biologicamente agressivos (tratamento de água e esgoto). Às vezes, a degradação química pode levar a um desequilíbrio na composição do concreto (relação água-cimento, etc.);
  • Esboroamento: existem várias causas que fazem com que o concreto vire ou solte pó, tais como cristalização do sal, erosão, exposição repetida aos ciclos de congelamento-descongelamento, encolhimento, desgaste e fenômenos térmicos, como incêndios;
  • Corrosão de vergalhão: muitas vezes, a corrosão do vergalhão ocorre como resultado da acidificação do concreto. O concreto deixa de fazer o trabalho de proteger o aço, e os vergões se ferem e se expandem por dentro. A interrupção da corrosão do vergalhão requer uma compreensão aprofundada da química interna do concreto e uma investigação das suas causas. A resposta pode ser encontrada na deterioração do concreto, mas também no meio ambiente: presença de sal, meio marinho etc. A existência potencial de tensão extraviada também deve ser levada em consideração;
  • Problemas de reparo: quando da apresentação de patologias, elas devem ser remediadas imediata e corretamente para evitar futuros problemas. Danos mal remediados podem causar novas patologias que danificam a estrutura geral do concreto.

O correto diagnóstico é uma questão muito importante e que requer o uso de técnicas de investigação no local onde a estrutura se encontra, combinadas com testes baseados em laboratório.

O objetivo final é estabelecer um relatório técnico sobre o método a ser usado para proteger e reparar estruturas de concreto. Obter um bom diagnóstico é, portanto, um investimento na durabilidade melhorada do concreto. Para isso, é essencial contar com um parceiro que entenda do assunto.

Entre em contato conosco e veja como as soluções da Fetz podem te ajudar a evitar as patologias do concreto!

Deixar um comentário