Segurança do Trabalho: Equipamento de Proteção Individual (EPI)

Há muitos perigos potenciais em um canteiro de obras e o equipamento de proteção individual (EPI) é essencial para a segurança preventiva dos trabalhadores. Cada item é concebido para colaborar com a saúde e proteção do profissional, minimizando a exposição aos riscos de lesões ou doenças, que podem vir a comprometer a capacidade laboral de vida destes durante e depois da fase ativa de trabalho.

É fundamental que os trabalhadores utilizem os EPI’s corretamente. Cada item deve permanecer seguro sem causar desconforto ou mobilidade limitada; roupas e outros itens não devem ficar soltos, pois isso cria perigos como tropeçar, pegar em partes móveis, etc.

Abaixo separamos um rápido olhar sobre alguns equipamentos básicos de proteção individual:

A importância do uso de EPI

Na indústria da construção, o equipamento de proteção individual é considerado a última linha de defesa quando se trata de proteger os trabalhadores contra lesões no local de trabalho. Os empregadores são obrigados a implementar controles de segurança e outras medidas para evitar acidentes e prevenir lesões.

No caso de essas medidas falharem ou não poderem ser implementadas de forma viável, o EPI está lá para evitar uma lesão quando surgem riscos.

Os empregadores são obrigados a fornecer aos trabalhadores todos os EPI’s e são responsáveis por exigir a sua utilização quando necessário. Todos os equipamentos devem atender às especificações da ABNT, Associação Brasileira para Normas Técnicas.

EPI para trabalhos de construção

  • Capacete de segurança: estes são essenciais nas construções. Eles protegem contra lesões na cabeça relacionadas a objetos que se balançam ou caem, batidas da cabeça contra algo ou contato acidental da cabeça com um perigo elétrico. Os capacetes devem ser inspecionados por rachaduras e outros danos antes de cada uso; aqueles que estão danificados nunca devem ser usados;
  • Proteção de pé: geralmente se refere às botinas. As botas de trabalho devem ser usadas no local que protegem os dedos contra esmagamentos causados por quedas de equipamentos ou materiais pesados. Eles também precisam de solas grossas e antiderrapantes pois as superfícies de trabalho podem ter objetos afiados e os deslizamentos são um grande perigo no local de trabalho;
  • Proteção das mãos: diferentes tipos de luvas oferecem proteção para as mais variadas atividades. Por exemplo, existem luvas de couro e lona resistentes para proteção contra cortes e queimaduras, luvas de soldagem para soldadores, luvas de borrachas pesadas para trabalhar com concreto, luvas isoladas com mangas para trabalhar com riscos elétricos e luvas resistentes a produtos químicos para trabalhar com agentes químicos;
  • Calças e camisas de trabalho: os trabalhadores devem proteger suas pernas, braços e torso contra cortes, arranhões, queimaduras e outras lesões superficiais com calças e camisas de trabalho grossas e flexíveis. Estes devem estar no tamanho adequado e nunca ser largos, permitindo a máxima mobilidade;
  • Proteção facial e dos olhos: óculos de segurança ou máscaras faciais devem ser usados ​​sempre quando houver o risco de entrar nos olhos qualquer tipo de partícula (poeira, fagulha, ferpas, etc). Cortar, moer, soldar, esmerilhar e pregar são algumas atividades que exigem óculos de proteção. Juntamente com óculos de segurança básicos, outras proteções para o rosto incluem protetores de soldagem, óculos anti-respingos químicos e máscaras;
  • Proteção auditiva: serras, mangotes, ferramentas elétricas e equipamentos pesados ​​criam níveis de ruído que podem prejudicar a audição dos trabalhadores, particularmente com exposição prolongada. Os tampões de ouvido (protetores auriculares) ​​são a melhor indicação;
  • Vestuário de reflexão: casacos brilhantemente coloridos e /ou reflexivos, coletes ou outras roupas de alta visibilidade são importantes para a visibilidade do trabalhador. Em geral, é aconselhável usá-las a todo momento no local de trabalho, mas é especialmente importante ao longo de estradas ativas com pouca iluminação e durante a noite.

Outros equipamentos de proteção individual

A lista acima certamente não abrange todos os tipos de EPI para a construção. A proteção para trabalhos em altura, por exemplo, possui uma classe inteira de equipamentos específicos. A proteção respiratória é outra classe importante em locais onde os trabalhadores estão expostos a esses riscos.

Novamente, todos os locais de trabalho e todas as tarefas devem ser avaliados individualmente para possíveis perigos, e os trabalhadores devem ser instruídos a usar equipamento de proteção individual apropriado para cada situação.

Gostou de aprender mais sobre EPI? Assine nossa newsletter e receba muito mais dicas sobre como otimizar a gestão nos sites de construção!

Deixar um comentário