Como reduzir acidentes na obra

A construção civil é um dos ramos de trabalho que mais emprega pessoas no Brasil. Porém, também é um dos mais propensos a acidentes de trabalho devido à exposição mais frequente a riscos e uma necessidade maior de equipamentos e métodos de segurança. Em 2018, foram registradas mais de duas mil mortes somente no setor de construção civil, com um leve aumento se comparado ao ano anterior.

Neste cenário, investir na segurança do trabalho é uma prática essencial para reduzir os acidentes e manter o dia a dia dos colaboradores mais produtivo e seguro. Enquanto é evidente o perigo inerente dos trabalhos realizados no canteiro de obras, isso não é uma justificativa para a sua ocorrência, uma vez que existem diversas estratégias para prevenir os acidentes na área da construção.

Pensando nisso, preparamos este artigo com algumas dicas de práticas e investimentos que podem ser feitos para reduzir ao máximo os acidentes nas suas obras. Acompanhe:

Utilize equipamentos de proteção individual

Os Equipamentos de Proteção Individual, também conhecidos como EPIs, são desenvolvidos para garantir a segurança dos trabalhadores e diminuir o risco de acidentes em obras. A construtora ou empregador, é responsável por fornecer os equipamentos de segurança de todos os funcionários que estejam dentro do canteiro de obras, além de cumprir as normas estabelecidas em lei para garantir a integridade dos colaboradores.

A NR 6 é responsável por tratar dos equipamentos de proteção individual e estabelecer as regras que devem ser seguidas por empresas de todos os segmentos. Na construção civil, cada tipo de trabalho requer um conjunto específico de EPIs, que são indicados conforme os riscos envolvidos na atividade do projeto. Além disso, é importante lembrar que os colaboradores também devem ser treinados para a correta utilização dos equipamentos, e estes devem ser verificados constantemente a fim de garantir a sua funcionalidade.

Siga os regulamentos de segurança

Toda obra tem regulamentações a serem seguidas. A NR 18, por exemplo, estabelece um conjunto de regras para definir quais são os procedimentos e normas a serem seguidas no ambiente da construção civil no que se refere à saúde e segurança dos colaboradores. Já a NR 12 normatiza a utilização de máquinas e equipamentos, enquanto a NR 10 regulamenta as instalações e serviços de eletricidade.

Entretanto, existem várias outras normativas que estabelecem as condições necessárias para garantir a segurança dos trabalhadores em diversos casos. É importante que as construtoras conheçam as normativas e sigam as instruções seriamente, levando sempre em conta que pode haver a obrigatoriedade da contratação de um profissional de segurança do trabalho dependendo do tipo, porte ou quantidade de colaboradores atuantes na execução.

Dê treinamento e qualificação

Muitas empresas investem em treinamentos de segurança para os funcionários, buscando sempre reduzir ao máximo as chances de acidentes e garantir o andamento do projeto de forma mais eficiente. Com frequência, os trabalhadores não apreciam o uso de EPIs por considerarem desconfortáveis e desnecessários, por isso treiná-los para que entendam a importância do seu uso é essencial.

Uma das práticas mais frequentes dentro dos canteiros de obras é o DDS, Diálogos Diários de Segurança. A prática consiste em reuniões diárias com média de cinco a quinze minutos, para exemplificar possíveis situações de risco, coletar informações dos colaboradores, demonstrar práticas mais seguras e apontar erros que possam levar a acidentes de trabalho.

A qualificação profissional também pode ser de grande ajuda para profissionalizar ainda mais os colaboradores e evitar que eles corram riscos por práticas indevidas dentro do canteiro de obras. Os treinamentos podem parecer investimentos financeiros e de tempo recorrentes, mas são capazes de se converter em maior economia porque garantem a qualificação dos trabalhadores, reduzindo acidentes, aumentando a eficiência e criando times com senso de proteção para auxiliar o trabalho dos supervisores em questões relacionadas à segurança.

Invista em equipamentos confiáveis

Muitas empresas adquirem ou alugam equipamentos para a execução de uma obra, e a qualidade e procedência desses equipamentos deve ser verificada por um técnico antes de iniciar a sua utilização. Equipamentos com mau funcionamento ou de baixa qualidade podem ser extremamente perigosos para os colaboradores, e muitos acidentes de trabalho ocorrem quando estes equipamentos apresentam defeitos ou não são conservados da maneira correta.

Por isso, eles devem passar por inspeção regular e possuir registros do histórico de manutenção. Além disso, é importante estimular os trabalhadores a checar se eles foram vistoriados e se estão aptos para serem utilizados antes de operá-los, comunicando a gerência por qualquer problema que possam vir a encontrar.

Mantenha o canteiro de obras limpo e organizado

A organização e limpeza do local de trabalho é um fator importantíssimo para evitar possíveis acidentes no canteiro de obras. O espaço deve ser mantido livre de detritos e entulhos, e qualquer derramamento também deve ser limpado para evitar potenciais incidentes.

As matérias primas devem ser colocadas estrategicamente dentro do canteiro, não somente protegendo os colaboradores mas otimizando o tempo de trabalho e evitando desperdícios. Faça o recolhimento de entulhos periodicamente para auxiliar no processo de organização do espaço de trabalho, e promova a limpeza periódica do canteiro, seja através de um funcionário responsável pela organização do espaço diariamente ou com a contratação de uma empresa especializada.

Invista em tecnologia e planejamento

O correto planejamento antes do início da execução das obras auxilia na organização do canteiro e das atividades para torná-las mais práticas e seguras, evitando a realização de tarefas incompatíveis no mesmo momento e atrasos no cronograma. Para auxiliar os gestores da obra na análise da execução, já existem várias ferramentas digitais à disposição – contribuindo tanto para o gerenciamento da construção quanto para a segurança dos funcionários.

As ferramentas de projeção em 3D podem apontar perigos não previstos anteriormente e ajudar a evitar incidentes, possibilitando uma visão mais abrangente da obra e alertando os responsáveis a respeito de riscos de lesões ou alturas perigosas, por exemplo. Neste sentido, algumas empresas estão incorporando a tecnologia dos drones para realizar fiscalizações e mapeamentos do andamento das construções, tornando a execução mais controlada e reduzindo a necessidade de vistorias presenciais.

Os investimentos em segurança do trabalho são muito importantes não somente para garantir a segurança dos trabalhadores, aumentar a eficiência e produtividade, mas para evitar prejuízos com ações trabalhistas decorrentes de acidentes devido a falta de proteção ou fiscalização. Os métodos são bastante eficientes e quando aplicados de forma correta podem representar uma redução considerável nos acidentes no canteiro de obras.

Gostou da nossa matéria? Compartilhe em suas redes sociais!

Deixe um Comentário